Oficinas

Para realizar a inscrição nas oficinas é necessário já estar inscrito no ESUD 2019. Confira abaixo detalhes sobre as oficinas ofertadas e escolha a sua.
 
ATENÇÃO: Todas as oficinas ocorrerão na quarta-feira, dia 27/11/19 das 19h às 21h.

Inscreva-se clicando no nome da oficina! Vagas limitadas!

 

OFICINA 1: GAMIFICAÇÃO NA EAD: POSSIBILIDADES UTILIZANDO O MOODLE

  • Aline Amorim - IFES
  • Paulo Roberto Montanaro – UFSCAR
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 40

A oficina oferece uma oportunidade de refletir acerca das possibilidades de gamificação na educação, especialmente na modalidade a distância utilizando o Ambiente Virtual Moodle, voltando o olhar para as novas metodologias e formas de engajar o aluno criando um ambiente agradável e interessante que contribua para o processo de aprendizagem. Os participantes poderão conhecer algumas possibilidades existentes no Moodle e terão acesso ao Ambiente Virtual da oficina com acesso a materiais e orientação para prototipar uma primeira versão de um planejamento de gamificação em seus cursos.

OFICINA 2: MOODLE PARA PROFESSORES

  • William Mano – UEMA
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 50

O Moodle é uma plataforma de aprendizado projetada para fornecer a educadores, administradores e alunos um sistema único, robusto, seguro e integrado para criar ambientes de aprendizado personalizados. Possibilitando o aprendizado, comunicação e interação entre todas as partes envolvidas no processo de ensino-aprendizagem.

 

OFICINA 3: ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE CURSOS A DISTÂNCIA: COMPARTILHANDO UMA METODOLOGIA DE CONSTRUÇÃO COLETIVA

  • Ana Paula Abreu Fialho – FIOCRUZ
  • Sheila Nunes – FIOCRUZ
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 35

O primeiro passo para iniciar a construção de um curso na modalidade a distância é a elaboração do projeto do curso. A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca – Fiocruz atua na formação de profissionais de saúde na modalidade a distância há 21 anos e, nessa trajetória, desenvolveu uma metodologia para elaboração de projetos de forma coletiva, coerente com seus princípios e pressupostos educacionais. Diferentemente das formas tradicionais de elaboração de projeto e construção de currículo, essa metodologia propicia maior conhecimento das necessidades de formação dos sujeitos sendo implementada em formato de oficina.

 

OFICINA 4: CONFERÊNCIA WEB COMO ESTRATÉGIA PARA EAD

  • Mateus Rodrigues Oliveira – RNP
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 50

O Conferência Web é um serviço que leva para o ambiente web os recursos próprios de uma conferência que use vídeo e áudio combinados, porém, com outras funcionalidades de interação instantânea e colaborativa como chat, bloco de notas, visualização compartilhada de imagens, arquivos ou mesmo da tela de um computador remoto. O serviço pode ser acessado a partir de um computador ou dispositivo móvel que tenha um navegador instalado, um headset e conexão com a internet. Os requisitos citados são atendidos? Então, você pode acessar o Conferência Web de qualquer lugar, a qualquer momento, para acompanhar uma sessão.

 

OFICINA 5: MÉTODO TREZENTOS

  • Ricardo Fragelli – UNB
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 80

O método Trezentos é uma estratégia didática, ativa e colaborativa que coloca o estudante no centro dos processos de ensino e de aprendizagem. Com o objetivo de despertar o mesmo nível de interesse e engajamento em todos os alunos, bem como de tornar a aprendizagem significativa, abrangente e duradoura, o Trezentos propõe estratégias que enfocam a colaboração em salas de aula heterogêneas e nos mais variados contextos, desde a educação básica até o ensino superior, para cursos presenciais ou a distância. A oficina trabalha as etapas dessa metodologia de forma prática e dinâmica, formando o professor ou gestor para aplicar essa metodologia, além de promover uma reflexão sobre a prática docente.

OFICINA 6: COMO A INTERNET DAS COISAS PODE AUXILIAR NA AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

  • Francisco das Chagas Batista Santos – IFPI
  • Daniel Ferreira da Ponte – IFPI
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 35

O processo ensino-aprendizagem passa por uma variedade de estudos e aplicação de técnicas que buscam otimizar a formação de pessoas. São complexos os desafios da educação sejam em níveis iniciais ou avançados. Como suporte às diversas técnicas educacionais surgem estudos complementares que visam observar os fatores que interferem na aprendizagem. O uso das tecnologias, especialmente da eletrônica, tem sido empregado como recurso didático e ainda como apoio ao processo de administração escolar como: registro da frequência do aluno, em sala de aula ou na escola; localização de professores e funcionários; rastreamento de objetos e equipamentos; limpeza e preservação do patrimônio; segurança das instalações; controle de insumos; O sistema proposto visa avaliar através de um aparato eletrônico fatores ambientais e pessoais que possam interferir diretamente no processo de aprendizagem. Trata-se de um sistema capaz de realizar a aquisição, transmissão e processamento de sinais de sensores inseridos no ambiente de aprendizagem ou conectados fisicamente ao aluno. Essas informações são transmitidas em tempo real para um banco de dados. Ferramentas computacionais acessam a informação e geram parâmetros de avaliação que orientará o tutor a conduzir o processo de Ensino-Aprendizagem, possibilitando-o a realizar intervenções como sugestões, mudanças de hábitos e comportamentos do educando no sentido de otimizar a ação da plataforma e melhora o desempenho do aluno.

 

OFICINA 7: AVALIAÇÃO DE IES PARA (RE)CREDENCIAMENTO EAD

  • Fábio Luís Falchi de Magalhães – UNIFESP
  • Carga horária: 2h
  • Vagas: 35

A avaliação externa é o processo que avalia uma instituição de ensino superior ou um de seus cursos de graduação, utilizando critérios com o objetivo da avaliação, conduzido por avaliadores externos ao contexto do objeto a ser avaliado. Entretanto, nem sempre as IES ou os cursos tem um cuidado minucioso para se preparar para esse processo de avaliação. Qual seria um roteiro ideal e o pontos críticos para sucesso dessa empreitada?